335473_1000

Tatu Canastra é devolvido à natureza

Resultado de um trabalho de parceria entre o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) e o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), foi devolvido à natureza no fim da tarde dessa terça-feira, 28, um tatu canastra (Priodontes maximus). Trata-se de uma fêmea adulta saudável, que na biometria mediu 1,5 metro e pesou aproximadamente 40 quilos.

O animal foi resgatado pelos bombeiros do município de Paraíso do Tocantins, dentro de uma vala, na segunda-feira, 27, em um bairro da cidade, próximo a BR-153. Quando chegou ao Naturatins, entregue por militares do BPMA, o tatu estava com algumas escoriações, causadas provavelmente por ter tentado escapar da grade tipo gaiola, usada no transporte.

No órgão ambiental o animal passou por avaliação veterinária durante a noite de segunda-feira e também na terça-feira, 28, quando foi solto em local apropriado, considerando todos os fatores necessários para sua sobrevivência.

A veterinária e supervisora da Fauna do Naturatins, Grasiela Pacheco, apontou que a soltura ocorreu de forma tranquila. “O tatu saiu correndo de volta para seu habitat. Foi incrível devolver à natureza este animal tão especial. Fiquei radiante em participar deste momento”, argumentou.

Segundo a supervisora, o tatu canastra é uma espécie naturalmente rara e  pouco se sabe sobre sua ecologia, por isso a importância do Naturatins colaborar com a coleta de material genético para um projeto nacional. “Nestes dois dias o tatu ficou em observação e foi alimentado. Período que também foi coletado material genético para uma pesquisa nacional sobre os tatus”, salientou.

O veterinário Fernando Silveira tem experiência com animais silvestres e exóticos, ele atua como parceiro colaborador do Naturatins em diversas atividades. Nesta ação do atendimento ao tatu, auxiliou a equipe da fauna nos procedimentos de coleta de sangue e ecoparasitas, que é a coleta de carrapatos. “Nós fizemos um exame clínico completo, para termos a certeza de que o animal não tinha problemas. Depois realizamos uma biometria, quando ocorreu uma medição completa do tatu. Isso acontece para identificar, catalogar e registrar a ocorrência” relatou o médico.

“Todo o trabalho de avaliação e soltura do animal somente foi possível devido o empenho e dedicação de toda equipe de fauna do Naturatins. E também ao apoio do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), além da colaboração valiosa do veterinário, Fernando Silveira. Pois sem esse auxílio não conseguiríamos”, finalizou a veterinária Grasiela Pacheco.

Tatu Canastra

O Tatu canastra é o maior tatu do mundo e encontra-se com status Vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Em idade adulta pode chegar a 60 kg e atingir 1metro de corpo mais 50 cm de cauda. Tem hábitos noturnos e durante o dia permanece em tocas que ele escava sobre o solo ou cupinzeiros.

A gestação dura em torno de 120 dias, nascendo de 1 a 2 filhotes. O nome popular da espécie, Canastra, era dado antigamente a grandes baús usados pelos tropeiros para guardar pertences durante as longas viagens. O tatu canastra recebeu este nome pelo fato de sua grande carapaça lembrar estes baús.

Share With:
Rate This Article
Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário