A Justiça Federal condenou os empresários Alexandre Lemos Barros e Teresinha Europeu Barros e as empresas Indústria de Pré-moldados da Amazônia – Ipasa e Construsan Construtora e Incorporadora a indenizarem os cofres públicos em R$ 1.441.198,61, por desvios de recursos da Superintendência do Desenvolvimento da