O Ministério Público Estadual (MPE) ingressou, em 18 de junho, com 10 ações civis públicas de ressarcimento ao erário, referentes a aplicações irregulares de recursos do fundo de previdência vinculado ao Igeprev (Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins). As irregularidades e perdas definitivas